Fortaleza/CE – A Força-Tarefa Previdenciária, composta pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal, deflagrou nesta quinta-feira, 23/06, a Operação Ciranda com o objetivo de desarticular uma quadrilha que fraudava benefícios previdenciários e realizava contratação e suspensão indevida de empréstimos consignados.

 

A Polícia Federal cumpriu três mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva. Participaram da operação 16 policiais e um servidor da Previdência Social.

As investigações iniciaram no ano 2012 quando foram identificadas concessões de benefícios previdenciários irregulares e contratação e suspensão indevida de empréstimos consignados. Os sucessivos empréstimos causaram prejuízos às instituições financeiras, prática esta conhecida como “ciranda dos consignados”, o que deu nome à Operação.

Foram identificados três mentores do esquema: um servidor ativo do INSS; um ex-servidor e um agente externo, que atuava como elo entre os beneficiários e os servidores da autarquia federal.

O prejuízo sofrido pelos cofres públicos foi de aproximadamente R$ 5 milhões. Caso os benefícios continuassem ativos, o prejuízo seria cerca de R$ 15 milhões. Os envolvidos tiveram seus bens bloqueados para ressarcimento ao erário

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato previdenciário, formação de quadrilha, falsificação de documento público, uso de documento falso e inserção de dados falsos em sistema de informações, com penas que variam de 1 a 12 anos de reclusão.

Comunicação Social 
+55 (85) 3392-4867/4947 + (85) 8970-0624 
Agência de Notícias da PF: dpf.gov.br/agencia 
Twitter: @policiafederal

Canal Youtube: PFnaTela