Fortaleza/CE – A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira, 4/9, a Operação Desfalque com
objetivo de responsabilizar, criminalmente, servidores da Caixa Econômica Federal envolvidos em
apropriação indevida de valores.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em desfavor desses servidores que se
apropriaram de vultosa quantia daquela Empresa Pública.

As investigações foram iniciadas após resultados de Auditoria interna da CEF que constatou fraudes na
tesouraria e nas subcontas contábeis demonstrando inconsistência nos lançamentos em torno de R$
3.937.560,09 (três milhões, novecentos e trinta e sete mil, quinhentos e sessenta reais e nove centavos).

Como efeito da Auditoria realizada pela CEF, constatou-se que dois empregados realizaram, no período
de maio de 2012 a maio de 2014, a partir dos terminais financeiros em que trabalhavam, autenticações
a débito em subcontas contábeis, sem a existência de fato gerador, com o fito de se apropriarem do
numerário pertencente a CEF, com isso originavam pendências contábeis e disponibilidade de recursos
financeiros nos caixas que operavam, possibilitando a ambos a apropriação desse numerário em
proveito próprio.

A auditoria da Caixa, assim como as investigações apontaram, que os servidores compartilhavam
suas senhas para maquiar o fechamento contábil de seus caixas na medida em que seria necessária a
verificação física de numerário.

As medidas judiciais cumpridas objetivam colher mais indícios sobre a participação de cada um dos
empregados públicos na fraude, bem como rastrear e recuperar o dano causado ao erário, tendo sido
decretado judicialmente a suspensão das funções dos empregados e a indisponibilidades dos seus bens.

O nome “DESFALQUE” faz referência ao sinônimo de apropriação, desvio ou retirada ilícita dos valores
em dinheiro que os empregados da CEF tinham a posse em razão do cargo que ocupavam para proveito
próprio.

Fonte: Comunicação Social SR-CE

A Polícia Federal auxiliou a polícia da Itália na prisão de um foragido, nesta quarta-feira (27), procurado pela Interpol por envolvimento com a máfia.

A PF entrou no caso na terça-feira (26), quando sua adidância em Roma/Itália, foi acionada pela Interpol para apoiar na identificação e localização de um homem foragido da Justiça Italiana e que estaria no Brasil, na capital cearense. 

O foragido é um dos chefes da máfia italiana, conhecida como máfia calabresa, na região de Piemonte, condenado a 14 anos e 4 meses de prisão por tráfico de drogas e organização criminosa.

Após contato com a PF no Ceará, foram empreendidas diligências em hotéis, na orla marítima cearense, com o objetivo de identificá-lo. A investigação constatou que o foragido utilizava nomes falsos e que tinha acabado de embarcar, às 20h de terça-feira,  em um voo de Fortaleza para Lisboa, em Portugal. 

As informações levantadas pela PF foram repassadas para a Policia Italiana que prendeu o foragido na manhã desta quarta-feira (27).



Fortaleza/CE – A Policia Federal incinerou na manhã desta terça-feira (26), mais de cinco toneladas de drogas apreendidas em diversos inquéritos policiais. Dessas cinco toneladas, foram 3,679 toneladas de maconha, 1,463 tonelada de cocaína e 25,3 kg de fenaticina/crack.

As drogas foram transportadas em caminhão baú lacrado, sob escolta do Grupo de Pronta Intervenção da Policia Federal no Ceará (GPI) e incineradas em fornos cedidos por uma empresa localizada no município de Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza/CE.

Fortaleza/CE – A Policia Federal prendeu nessa terça-feira, 05/08, no bairro de Messejana, um português foragido da justiça de seu país, acusado pelos crimes de burla qualificada (fraude e falsificação de documentos), com pena de dois a oito anos de prisão.

Após comunicação de que um estrangeiro foragido internacional estaria neste estado, a PF, por meio da representação regional da Interpol no Ceará, iniciou investigações que levaram à localização e prisão do mesmo.

O Português consta na lista dos procurados da INTERPOL como “difusão vermelha”, que é expedido quando o procurado tem mandado de prisão contra si e está foragido do país em que cometeu o crime.

 No Brasil, vivia com uma companheira brasileira e havia aberto um comércio de lava a jato na capital cearense.

O preso foi encaminhado à delegacia de capturas e será transferido para uma das unidades prisionais deste estado, onde permanecerá por força do mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal até sua efetiva extradição para Portugal.

Segue texto de autoria do presidente da Federação, sem alterações, publicado em sua página pessoal da rede social Facebook, aproximadamente às 16h, informando sobre o processo legislativo da PLN 05/2014, relacionada ao aumento salarial dos servidores do DPF:

“ O PLN 05 está pautado na Comissão Mista de Planos, Orçamentos e Fiscalização. Caso tenha quórum e aprovado, o PLN 05 seguirá o trâmite normal. Quero que fique claro que a aprovação na comissão não resolve o problema. Este só será resolvido quando aprovado na sessão do Congresso. O Congresso foi convocado para hoje as 19 horas onde o PLN está pautado. Aprovado no Congresso já passará a valer. Estamos acompanhando aqui no Congresso. Qualquer novidade encaminharemos.”

Fortaleza/CE - A Polícia Federal atuará em diversas áreas, em estreita colaboração com os demais órgãos de segurança pública, Federais e do Estado do Ceará, e ainda Forças Militares, durante a VI Conferência de Cúpula do BRICS, bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que acontecerá nos dias 14 e 15 de julho, no Centro de Eventos do Ceará (CEC), em Fortaleza.

O planejamento estratégico das ações de segurança compreende o recrutamento de 256 policiais federais treinados e capacitados em segurança para grandes eventos que atuarão nas atividades de operações especiais, segurança de dignitários, segurança privada, varreduras, contramedidas e antibombas, segurança aeroportuária e de fronteiras, além do grupo de pronta intervenção e identificação de vítimas de desastre.

As embarcações do Núcleo Especial de Policiamento Marítimo (NEPOM) e o helicóptero da Coordenação de Aviação Operacional (CAOP) da Polícia Federal em Brasília, que já se encontra na capital cearense especialmente para este evento, farão ações complementares de segurança no espaço marítimo e aéreo durante a realização da conferência do BRICS.

Diversos treinamentos e simulados de exercícios em eventos-teste foram realizados pela Polícia Federal, que conta com equipamentos de tecnologia avançada, tais como viaturas antibomba, traje antifragmentação, braços mecânicos e robôs para desarmar possíveis artefatos explosivos.

A Polícia Federal também realizará a segurança aproximada dos Chefes de Estado, utilizando policiais especializados nesta aérea e veículos blindados, tanto no local do evento como nos deslocamentos e nos hotéis em que essas autoridades estarão hospedadas.

Uma equipe de operações especiais de pronto emprego, composta por policiais do GPI (Grupo de Pronta Intervenção) e do COT (Comando de Operações Táticas) estará de sobreaviso para atender quaisquer incidentes que possam ocorrer durante a realização da conferência.

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará



A Polícia Federal deflagrou, nesta terça–feira, 10/6, a Operação Malibu com objetivo de reprimir crimes cibernéticos, estelionato, furto qualificado, falsificação de documento, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva e 13 de buscas e apreensão expedidos pela Justiça Federal, sendo 9 mandados em Fortaleza, 1 no município de São Bernardo/MA e 1 no município de Cajazeiras/PB.

As investigações foram iniciadas em abril de 2012 em decorrência do desdobramento da Operação Olho de Boi, deflagrada em 29/11/2011, que apurou prática de ilícitos cometidos com a participação de servidores da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), lotados nesta capital, envolvidos no desvio de cartões de crédito/débito enviados via ECT, e entregues a terceiros que efetuavam compras no comércio local.

Segundo as investigações, foi constatada a participação ativa de outro grupo criminoso, que desviava cartões de crédito/débito e correspondências do tipo “mala direta” de instituições financeiras oferecendo crédito a seus clientes. Os cartões eram desbloqueados e posteriormente usados para a realização de compras no comércio de Fortaleza. Já as correspondências do tipo “mala direta” eram utilizadas pela quadrilha para efetuar empréstimos fraudulentos, consignados, em nome das vítimas, após a obtenção dos dados pessoais das mesmas nos bancos de dados do CDL. Após a obtenção dos dados, a quadrilha falsificava os documentos necessários à abertura de conta bancária para o depósito do numerário resultante do empréstimo.

A quadrilha também agia em operações fraudulentas realizadas em maquinetas de cartões de crédito registradas em nome das empresas dos integrantes da quadrilha, através de simulações de vendas, uma vez que tais empresas não funcionam de fato.

Outra modalidade de fraude era realizada de vendas fictícias de carros usados ofertados em sites de classificados tipo Mercado Livre e OLX.

Será concedida entrevista coletiva às 11hs na Superintendência Regional da Polícia Federal no Ceará, localizada à Rua Dr. Laudelino Coelho, 55 - Bairro de Fátima – Fortaleza/CE.


                                                                                                                                                            Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará



Só da PF (Polícia Federal), de 30% a 40% do efetivo sul-mato-grossense foi escalado pela Fifa (Federação Internacional de Futebol) para atuar na Copa. Da PRF (Polícia Rodoviária Federal), 25,5% do efetivo vai deixar o Estado e postos de atendimento correm o risco de serem fechados de 30 de maio até meados de julho.

Presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso do Sul, Jorge Caldas alertou sobre o risco de a fronteira ficar aberta. Segundo ele, hoje a categoria já enfrenta déficit, principalmente, na divisa com o Paraguai e a Bolívia.

“O nosso efetivo já é pequeno e a retirada de policiais vai fazer falta no policiamento preventivo e ostensivo na região de fronteira”, afirmou Caldas, com convicção. De acordo com ele, hoje, atuam nas delegacias de Corumbá e Ponta Porã 100 homens.

“Tirar de 30 a 40% para quem já tem pouco, é muito coisa”, comentou. Além dos escalados para a Copa, o presidente do sindicato frisou que há policiais de férias, de licença de saúde e de folga de 72 horas, após plantão. “Por isso, não tenho dúvida que a segurança vai sofrer defasagem”, reforçou.

Conforme Caldas, cabe a PF atuar na repressão ao tráfico de drogas e armas, no contrabando, no descaminho de mercadorias e no controle imigratório. “Gente com mandado de prisão pode deixar o país durante a Copa”, alertou.

Por outro lado, o superintendente da PF em Mato Grosso do Sul, Edgar Paulo Marcon, minimizou os efeitos do desfalque. “Não vai prejudicar, há tempos estamos planejando isso e, ao contrário da PRF, não temos atividades de policiamento, só de inteligência e investigação”, ponderou.

Marcon ressaltou ainda que a “Copa é um evento de todo o Brasil e todo mundo tem que colaborar”. Ele informou ainda que 160 policiais do Estado vão autuar no evento em Curitiba (PR) e Cuiabá. “Representa entre 30% a 40% do nosso efetivo”, detalhou.

O presidente do Sindicado dos Policiais Rodoviários de Mato Grosso do Sul, Lúcio Nogueira, também manifestou preocupação com o desfalque na PRF. Segundo ele, dos 450 profissionais, que atuam em 22 postos e 10 delegacias, 115 foram escalados para atuar na Copa. “Pode acontecer de postos serem fechados”, afirmou.

A possibilidade, segundo ele, existe diante do déficit de policiais rodoviários já existente no Estado. “O efetivo ideal era de 800 homens”, defendeu Nogueira.

Hoje, de acordo com ele, praticamente todos os dias ficam apenas dois policiais nos 22 postos de atendimento. “Se ficar apenas um, fecha o posto”, explicou, fazendo menção ao perigo de deixar um homem sozinho na segurança.

Exército – Na segunda-feira (26), o CMO (Comando Militar do Oeste), apresentará a equipe que saíra de Mato Grosso do Sul para reforçar a segurança da Copa em Cuiabá. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, “tropas de diversas localidades de Mato Grosso do Sul, estão sendo deslocadas para apoiar a missão em Cuiabá”.

Também serão transferidos “cães de guerra, usado para farejamento, como o de entorpecentes”, além de viaturas equipadas.

De manhã, o governador André Puccinelli (PMDB) não escondeu a irritação com a defasagem na segurança pública do Estado durante a Copa do Mundo.



A equidade justa foi brevemente definida por Aristóteles como “tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na medida das suas desigualdades”.

É esta premissa axiomática que sintetiza a razão de um conjunto de instrumentos de proteção aos direitos fundamentais e de garantias constitucionais instituídas na Carta Magna de 1988, e que é um dos pilares argumentativos que sustentam a luta pelo reconhecimento de direitos inerentes às cidadãs e a busca pela equidade adaptada às suas peculiaridades oriundas da natureza do seu sexo.

 E, apesar do patriarcalismo machista ser ainda expressivo na cultura brasileira e no subconsciente de muitos brasileiros, é possível celebrar hoje a vitória da justificativa retromencionada sobre este patógeno antropológico diante da promulgação da Lei Complementar (LC) 144, de 15 de maio de 2014.

Tal norma foi sancionada pela presidente da República, Dilma Rousseff, nesta quinta-feira, 15, e publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, 16, entrando, assim, em vigor. O Projeto de Lei (PL) 275/2001, que deu origem à LC em questão, já aprovado pelo Senado, foi corroborado pela Câmara dos Deputados no dia 22 de abril.

Antes de a lei ser sancionada, o tempo de serviço exigido para as policiais femininas era o mesmo para os homens da categoria - 30 anos, com ao menos 20 anos no serviço estritamente policial. Com o texto, apenas para mulheres, a aposentadoria será concedida após 25 anos de trabalho, com pelo menos 15 de atuação na polícia.

De fato, a realidade brasileira, em constante aperfeiçoamento, está longe do que se considera como o ideário de equidade, mas, por hora, podemos, depois de treze anos de empenho de diversas entidades de classe, cantar vitória por mais um direito adquirido e pela justiça que é feita para com aquelas que equilibram tão eficientemente todos os aspectos da feminilidade com o ofício típico do Departamento da Polícia Federal.


O Ministério da Justiça e a Polícia Federal analisam a possibilidade da polícia não ser mais responsável pela emissão de passaportes. Os dois órgãos estudam transferir a função ao Itamaraty. 

A ideia da Justiça é manter a PF como polícia judiciária e voltada para investigações. Numa espécie de reestruturação, atividades administrativas devem sair do âmbito da instituição. "A PF deve deixar cada vez mais as funções administrativas com outros órgãos", afirmou o ministro José Eduardo Cardozo ao jornal Valor Econômico

A direção-geral da PF apoia a medida. A avaliação interna de delegados e agentes é de que a atividade, além de burocrática, não tem relação com o propósito da atividade policial. A PF alega que, como o passaporte é seguro e difícil de ser falsificado, não há necessidade de ser expedido pelo órgão. A instituição ficaria apenas com o controle das informações sobre passaportes, para efeito de registro de entrada e saída de pessoas do país e realização de investigações.

Para que a medida seja efetiva é necessário confirmar a transferência das emissões de passaportes para outra pasta do governo e a tendência é a de que o Ministério das Relações Exteriores seja procurado para absorver essa tarefa. Procurado, o Itamaraty informou que não há entendimentos para que o órgão se torne responsável pelo procedimento e que ainda não vai se pronunciar sobre a possível transferência de função. No Brasil, apenas passaportes diplomáticos e oficiais são emitidos pela Pasta.

A PF alega que o serviço atualmente é 90% terceirizado nos Estados e poderia ser transferido para outro órgão administrativo. A sucursal de São Paulo emite, em média, três mil passaportes por dia. Mesmo assim, o sistema é ineficaz. Com frequência há falhas nas emissões de passaportes.


                                                                                                                                                                                                                Fonte: Revista Veja


Brasília/DF- A Polícia Federal prendeu, na manhã desta segunda-feira (24/2), um fotógrafo, de 27 anos de idade, por posse de imagens de pornografia infanto-juvenil, no DF.
A PF iniciou as investigações após encontrar imagens de adolescentes que eram postadas em sítios de compartilhamentos de fotos. Identificado quem era responsável pelas postagens, a Polícia Federal obteve mandados judiciais para cumprimento de buscas na casa e no local de trabalho dele.
Leia mais...
Página 3 de 4